[Resenha] Nem Tudo São Flores


Nem Tudo São Flores
Autora: Celia Silveira
Editora: Fross
Páginas: 150

Sinopse: Em 1977, uma estudante de vinte anos, sofre um estupro na saída da faculdade. A moça engravida de gêmeas que são separadas antes mesmo de um mês de vida, consequência de um plano cruel e desumano traçado por seu pai, um homem frio e autoritário que não suportava ver manchado o nome de sua família.
Quarenta anos se passam até que, ao voltar de uma viagem ao exterior, um Corretor de Seguros encontra uma pasta no banco traseiro de um táxi contendo apenas a Certidão de Casamento de uma mulher, nascida no mesmo dia e ano que ele.
Obcecado com tamanha coincidência, resolve procurar pela dona do documento, trazendo assim à tona o desenrolar de um passado de dor e sofrimento.
Quatro vidas, quatro destinos e uma data em comum: 30 de dezembro de 1977



*Pode conter gatilhos

Rosa é uma empresária de 60 anos. Teve uma juventude muito conturbada. Foi estuprada quando saía da faculdade e engravidou.

Laura, mora com seu marido, agricultor, em São Miguel dos Milagres. Ela desde criança é apaixonada por plantas.

Alba é uma médica premiada, que hora na Espanha com seu filho. Em breve irá lançar o seu novo livro.

Affonso, é um corretor de seguros, divorciado, muito dedicado ao trabalho.

Quatro pessoas e uma data em comum, 30 de Dezembro de 1977.

Qual é a ligação dessas quatro pessoas? O que o destino reserva para cada um deles?

MINHAS IMPRESSÕES

Nem Tudo São Flores é uma história que me surpreendeu muito. Apesar de termos aqui uma história de estupro e separações, muito triste, também temos a esperança. E vemos que apesar de a vida nem sempre ser um mar de rosas, o destino também pode nos dar uma mãozinha para a felicidade.

A leitura é leve e fluida, apesar das primeiras páginas serem bem tensas. A autora sobre conduzir os acontecimentos de forma muito instigante e é impossível não quer ler até o final.

Falando em final, esse me deixou com gostinho de quero mais. Quando acabou eu fiquei: "Mas já acabou? Quero ler mais sobre a vida desses quatro".

Recomendo muito a leitura! Apenas uma coisa me deixou incomoda, que foi as trocas de cena, algumas não tinha uma separação, então as vezes eu ficava meio perdida, mas isso não dificulta a leitura, nem o entendimento da história, só exige um pouquinho mais de atenção.

Comentários