Do nada, surgiu! - Parte II

(continuação)


Em um dia qualquer... depois de alguns meses tomei a iniciativa, puxei
assunto no chat...

-Oi, tudo bem com você Marcelo?
-Oi, tudo sim e você?
-Bem. Posso ser direta?
-Rsrs. Pode. O que houve?
-Rs. Por qual motivo me adicionou?
-Ah! Encontrei você no Facebook de um amigo e naquela noite no show
você me chamou atenção, muita atenção. Seu olhar é fascinante.
-Obrigado. Posso dizer o mesmo de você também, me chamou 
atenção.
-Ah eh? Porque mocinha?
- Porque imagino que seja mais velho. E eu amo homens mais velhos.
São experientes, seguros, sabe tratar bem uma mulher. (alguns, né?!)
-Uau. Bom, quantos anos você tem?
- AAAH. Rrsrs. Tenho 19 anos
-Nossa!! Novinha. Mas as publicações do Facebook e as fotos aparenta
ser uma mulher bem madura.
- Obrigada. Ah realmente sou madura. Aprendi a ser muito
nova.
-Isso é bom. Além de madura, bonita, simpática, tem um belo sorriso e é
super sexy, sem ser vulgar.
-Bondade sua, mas encantada.
-Disponha. Bom, vou ter que sair, vou viajar com minha esposa.
-AH! Ok Marcelo, boa viagem. Bjs

Por um momento pensei que pudesse conhece-lo e ter algo mais sério, porém quando me disse:

– Vou viajar com minha esposa –

Meu encanto se foi no mesmo instante...

Passaram-se mais alguns meses e nenhum nem outro entrou em contato.
Em um dia qualquer Marcelo mandou uma mensagem, conversamos pouco, um diálogo de Oi, tudo bem e tchau!



***

Posha, que posha! O Marcelo não está ajudando a mocinha...
O que será que vai acontecer com esse desencanto?

Beijos dourados


**Essa crônica foi publicada em 2014 pela Editora APMC na trilogia *ευφυία (*inteligência em grego).




Comentários