[Resenha] Darwin Sem Frescura


Título: Darwin Sem Frescura 

Subtítulo: Como a ciência evolutiva ajuda a explicar 
algumas polêmicas da atualidade 

Autores: Pirula e Reinaldo José Lopes 

Editora: HaperCollins Brasil 

Páginas: 256 

Ano Lançamento: 2019 

Em uma viagem por Eras, continentes, nascimentos e extinções, dois brasucas nerds nos convidam a um mergulho na teoria da Evolução com as mais modernas e variadas descobertas científicas já feitas na história. Com a leveza e descontração de que só quem entende do assunto é capaz, os autores Reinaldo e Pirula respondem questões das mais diversas que, de algum modo, se relacionam à teoria mais importante da biologia. Afinal, existe um elo perdido? De onde veio a nossa espécie? A humanidade está em processo de extinção? Por que irlandeses têm mais tolerância à lactose do que chineses? Por que leões matam filhotinhos? Como a Evolução explica a existência da homossexualidade? E o mais importante: sou fresco por não gostar de brócolis? 


Impressões: 

Esqueça àquelas aulas tediosas de biologia, esse livro vai mostrar para o leitor, todo o vislumbre da evolução, genética e também, sobre os fofinhos e meigos dinossauros. Com uma linguagem bem nerd. 

Pirula ao lado do jornalista Reinaldo José Lopes, dois nomes importantes da divulgação científica no brasil, traz para os leitores uma obra objetiva e eloquente, de fácil acesso para os curiosos à respeito da evolução das espécies. 

O propósito da obra é buscar desmistificar algumas questões a respeito da evolução das espécies, além de citar alguns conceitos sociais e educacionais em alguns capítulos, mostrando como estamos vivenciando em sociedade. 

O leitor pode ficar despreocupado, pois é uma leitura fluída, narrativa descontraída e linguagem informal, alguns trechos possuindo certa acidez crítica pelo mundo do qual estamos vivendo e de certa forma, destruindo. 

Um dos temas que é abordado na obra é em relação a homossexualidade, um compilado de estudos que busca esclarecer dúvidas de pessoas desinformadas no assunto. 

Darwin Sem Frescura deixa com uma sede para buscar novos livros que tratem do assunto, além disso, os autores deixam várias questões em aberto para que o leitor possa refletir ao termino da leitura.


Comentários