Desilusão das cores


Vivemos em declínio.
Usamos cores nas roupas, unhas, cabelo e vivemos na escuridão.
Buscamos a alegria, mas nem sabemos o que nos faz rir.
Conversas, e sorrisos interpretativos para esconder as lágrimas que vem no intimo.
O monólogo da solidão. Tanta tecnologia e pouca união
Tantos conflitos internos com sorrisos externos. A desilusão.
A felicidade, paz de espirito é uma máscara para afastar questionamentos.
Tão escassos de conversas que não tem ao menos criatividade para perguntas.
Somo seres pensantes ou "zumbis andantes"?
Já refletiu quem es, o que gosta, o que ama?
Quem é você?
Petrificados! Ficamos petrificados. A rotina nos torna robotizados.
A desilusão das cores. Um comprimido por uma gota de felicidade.
E a força que nos rege é a esperança de dias ensolarados da força de viver.
Do querer ser vivido e sentido.

E hoje, já viveu?



E como a fênix, ressurgimos das cinzas todos os dias!!


Comentários

Postar um comentário